Quando seu cabelo te define como profissional

Por Juliana Fonseca

O que torna alguém mais competente, profissional ou bonito? Linda Parsons é pesquisadora dos vieses inconscientes e, há poucos dias, recebi um feedback… um  pouco estranho… Automaticamente o relacionei à teoria de Linda. O retorno também foi muito construtivo para mim, porém, trouxe a tona o viés inconsciente relacionado ao meu cabelo e modo de vestir. Basicamente foi dito que é esperado de uma coach de carreira uma vestimenta mais formal e um cabelo ‘’menos exótico’’.

Tal fato revela o que pesquisas já mostraram: alguns preconceitos são tão naturais em nós que já foi provado que peles mais claras, cabelos lisos e cinturas mais estreitas já definem quem preenche uma vaga antes mesmo da entrevista, pois, esses atributos se relacionam a maior competência na mente de quem contrata, de maneira inconsciente. Luciana Barreto, jornalista âncora da CNN Brasil, chama a atenção para o fato de que é comum passarmos por situações em que devido à cor, gênero ou peso podemos ser vistos como menos competentes em nossos trabalhos.

Para Linda Parsons fatores como sexo, gênero, idade, religião, deficiências, raça, nacionalidade e aparência física são sim fatores inconscientes determinantes no mercado de trabalho. A questão é: Preciso mudar quem sou, minha forma de vestir, meus penteados, para me encaixar em um estereótipo que me torna inautêntico, a fim de conseguir um emprego, um projeto, ou um cliente? Talvez a resposta nos aponte para o fato de o Brasil ser no mundo, um dos países em que mulheres mais aderem a tratamentos cirúrgicos e estéticos, os quais muitas vezes colocam suas vidas em risco, e mesmo quando bem sucedidos, as distanciam da imagem que as pertence, e as aproximam do modelo ideal das atrizes instagramáveis.

Só um trabalho interno pode mostrar a tais mulheres que elas nasceram perfeitas como são. E que caixinhas iguais foram construídas para ovos, celulares e geladeiras, não para seres humanos. Compartilhe aqui se você já passou por tal experiência: a de ser encaixotado para se identificar com alguém que poderia te oferecer algo que desejava. É completamente normal e humano!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s